Sexta-feira, 30 de Outubro de 2009

Boas estrelas

“O que mais dói quando estamos tristes não é sentir a dor, mas o medo de se ficar para sempre abandonado à tristeza solta em nós, como se ela fosse um idioma estranho que ninguém entendesse (…)

Quando estamos tristes “amanhã é sempre longe demais” porque a dor precisa de boas estrelas que transformem o escuro do sofrimento onde estamos perdidos, na luz dos sonhos em que nos podemos encontrar.”

                                               Eduardo de Sá

 

 

Tenho andado meio triste, nestes últimos dias. Mas ontem, assim de uma assentada, surgiram cinco boas estrelas que iluminaram os meus sonhos e fizeram com que a minha tristeza deixasse de ser um idioma estranho.

 

 

Soube-me bem: As palavras que recebi no dia de ontem.

 

Foi inspirador: Folhear agendas antigas.

 

Agradeço: O mimo e ajuda da Joana. A Joana brindou-me com o prémio "Selinho blog perfeitinho" que tem regras e eu ainda não sei exactamente como funcionam, mas vou tentar segui-las o melhor que posso:

 

1. O link de quem indicou: caminhoparaaliberdade.blogs.sapo.pt/

(aqui não sei se é suposto indicar o link original - Sheila, Margarida e Just moments).

2. Postar o selo: 

 

 

                 3. Passar o selo a 5 blogs perfeitos: Às minhas amigas

Joana (caminhoparaaliberdade.blogs.sapo.pt/30696.html),

Marta (domeulugar.blogs.sapo.pt/7752.html),

Nucha (treschavenasdecha.blogs.sapo.pt/58106.html),

ao meu filho Afonso (quandodeusdeixoudeolhar.blogs.sapo.pt/11200.html, a quem agora posso retribuir, e ao meu amigo Trino a ver, também, se é um estímulo para ele voltar a escrever - trinofernando.blogspot.com/

 

                 4. Responder às perguntas:

 

 Mania – Beber leite com chocolate à noite.

 Pecado capital – Preguiça.

 Melhor cheiro do mundo – Maresia.

 Se o dinheiro não constituísse problema – Comprava uma casa na praia.

 História de Infância – Ter-me perdido na Costa da Caparica quando tinha três anos. Fui encontrada muitas horas depois do meu desaparecimento.

 Habilidade como dona de casa – ?

 O que não gosto de fazer em casa – Não gosto de fazer qualquer tipo de tarefa doméstica.

 Frase preferida – "Nascemos neste mundo, devemos viver para este mundo, tratar de o melhorar e é tudo."

 Passeio para o corpo –Passeio à beira-mar.

 O que me irrita – Injustiça, fundamentalismos, pessoas mal-formadas.

 Talento oculto – ?

 Frases ou palavras que uso frequentemente – "De facto..."

 Palavrão mais usado – M...

 Não importa que seja moda, eu não usaria nunca – Roupas desconfortáveis, sapatos de salto alto.

 Queria ter nascido a saber – Não me deixar afectar por pessoas negativas. Ainda não aprendi.

 

 

 

 

publicado por descobrirafelicidade às 14:50
link do post | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 


mais sobre mim

pesquisar

 

Maio 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

posts recentes

Portfolio da felicidade

Amizade, respeito e liber...

Magnolia

Recursos emocionais renov...

Três lições do Tao

A bagagem da outra pessoa

Nostalgia

Encontrar o nosso "apelo ...

Coerência interna

Autonomia interior

arquivos

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009



“Tenho uma missão, embora pequena: Ajudar outros que, como eu, andam à procura, quanto mais não seja pelo facto de lhes garantir que não estão sós.”

Herman Hesse

tags

todas as tags