Terça-feira, 18 de Maio de 2010

Portfolio da felicidade

"Não há poder maior no mundo que o do tempo: Tudo sujeita, tudo muda, tudo acaba."

Padre António Vieira

 

Comecei este blogue há exactamente nove meses, numa terça-feira, dia 18. Tinha como objectivo abrir alguns caminhos que levassem à reflexão, consciencialização daquilo que nos traz bem-estar e enfim, poderá conduzir ao encontro da felicidade (esse conceito tão subjectivo, mas cuja essência todos desejam alcançar). Parti de alguns dos pilares que considero fundamentais: O envolvimento e ligação aos outros e a projectos de vida que façam sentido, a gratidão, a consciência da vivência do momento presente, a capacidade interior de lidar com circunstâncias exteriores,  a adaptação da acção ao contexto, a espiritualidade. Tentei mostrar que devemos aceitar todas as emoções, desde a tristeza à alegria, como naturais e necessárias e que devemos repensar o nosso estilo de vida promovendo um consumo mais responsável, orientando-o para a satisfação das verdadeiras necessidades humanas.

Desejo sinceramente que neste período de "gestação" possa ter contribuído para que NASÇA, naqueles que me leram, uma vontade de prosseguir este caminho individualmente. Desejo do fundo do coração que a casa da felicidade seja uma construção de cada um e a cada um acolha plenamente.

 

"A felicidade está no coração! E a cada um de lhe responder no segredo da sua vida."

Jean Guitton

 

Iniciei o blogue com a música acima e com ela o termino, noutra versão.

 

Agradeço tudo o que me deram, toda a alegria que me proporcionaram os que me acompanharam, os laços que ficaram, as amizades que se criaram.

 

MUITO OBRIGADA!

publicado por descobrirafelicidade às 18:59
link do post | comentar | favorito
28 comentários:
De Marcolino Osorio a 19 de Maio de 2010 às 20:28
Olá, Teresa!

Se não fôsse pecado...

Diza-lhe em versos desrimados
Que é Mulher linda
Mulher
Com olhos serenamente inteligentes
Com sorriso aberto e verdadeiro
Ar simples descomprometido
Aquele ar de quem vê bem longe
Uma Alma grande para lá aos Céus
Que nos dá ordens para meditarmos
Que nos escreve como Irmã mais Velha
Que nos faz explicitar
O mundão perdido no Kalunga
Aquele Kalunda dos nossos sentimentos
Ora com kalemas
Ora de mar chão
Quantas vezes hanharas do Namibe
Com welvitchias e Cabras Leque
Namibe das areias ferventes
Enquanto o Rei Sol
Aquece os pastores mukankalas
Namibe das noites gélidas
Onde nem cobras nem lacraus
Gostam de andar ao Luar
Mas como não vi pecado algum
Aqui lhe deixei minha mukanda
Sapére Teresa!

Marcolino
2010-05-19
De descobrirafelicidade a 20 de Maio de 2010 às 21:45
Oh Marcolino!
E mesmo que fosse pecado teria valido a pena pecar. Nunca ninguém me tinha feito um poema e fiquei emocionada com tudo o que aqui me deixou. A minha auto estima foi lá para o alto. Tão boa a sua mukanda. Sapére Marcolino!

Comentar post

mais sobre mim

pesquisar

 

Maio 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

posts recentes

Portfolio da felicidade

Amizade, respeito e liber...

Magnolia

Recursos emocionais renov...

Três lições do Tao

A bagagem da outra pessoa

Nostalgia

Encontrar o nosso "apelo ...

Coerência interna

Autonomia interior

arquivos

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009



“Tenho uma missão, embora pequena: Ajudar outros que, como eu, andam à procura, quanto mais não seja pelo facto de lhes garantir que não estão sós.”

Herman Hesse

tags

todas as tags