Domingo, 8 de Novembro de 2009

O Qi e a força dos sonhos

               “A vida espera apenas que você faça o seu script para que ela possa realizá-lo. A escolha do que é escrito depende de si.”

                                                                                Roberto Leite

 

                As principais correntes do pensamento chinês concordam na descrição de um princípio cósmico fundamental de que todo o Universo depende – o Qi. O Qi pode ser definido como o sopro vital do Cosmos. Cada um de nós está ligado a tudo o que existe, porque animado pelo mesmo “sopro” (Qi).

                Há que saber dominar o Qi enquanto força secreta e esse domínio é feito por meio da relação correcta entre o Qi individual e o Qi do Cosmos.

                Esta relação revela-se no facto de que quanto mais elevados e menos egoístas forem os nossos ideais, mais o Universo conspira a favor da sua concretização. Se a nossa meta de crescer e prosperar é capaz de gerar crescimento e prosperidade para outros, imediatamente começamos a ganhar cooperação, até de forma inesperada.

                É possível ir sempre mais além. À medida que elaboramos visões do futuro em sintonia com o Universo, rumamos em direcção à felicidade.

 

 

                Soube-me bem: Acordar de manhãzinha.

                     Foi inspirador: Ouvir a Eduarda Galhoz

                Agradeço: Todo o carinho e apoio que recebi ontem.

 

 

 

       

 

 

publicado por descobrirafelicidade às 08:53
link do post | comentar | favorito
|
11 comentários:
De Conceição Águas a 8 de Novembro de 2009 às 16:37
Tb gostei da tarde de ontem.Ouvi e vi.Gostei e o meu homem tb;acho que ficou espantado com os profs de agora.... embora não comungue das mesmas ansiedades.
Tive de fugir mas ainda espreitei os quadros...e gostei mais de dois:um em tons de verde e outro cinza e vermelho.
Deve ser bom sair do "mundanal ruído", dando expressão às nossas capacidades e tocando os outros....Muitos beijinhos e força para continuar.
De descobrirafelicidade a 8 de Novembro de 2009 às 20:20
Conceição

Tens razão: É bom sair do "mundanal ruído". Só que agora está mais difícil de conseguir e, ainda por cima, tenho mais ruído... Não está fácil, mas vou ver se faço um esforço extra.
Muito obrigada pelas tuas palavras e companhia. Um abraço amigo e grato
De alphonselopes a 8 de Novembro de 2009 às 22:17
não há felicidade então para descrever a mãe e quero-te EU agradecer por nos aturares (vou falar pelo tiago também) todos estes anos e por nunca deixares de ser a mãe fantástica que és. obrigado por tudo mesmo! :)
De Marta M a 8 de Novembro de 2009 às 22:28
Querida Amiga:
Tenho muita pena(como te referi) de não ter tido a possibilidade de te acompanhar no Sábado...Mas não foi mesmo possível
Fica mesmo para o fim do ano - Prometido.
Emocionou-me ler a forma como o teu filho fala de ti no seu blog..Sei que és especial, sente-se ao ler-te, mas é uma benção ter ao nosso lado quem o reconheça. Se são os que amamos,então, sentimo-nos absolutamente recompensados do esforço.
Sinto-me feliz de conhecer este bom exemplo!
Quanto ao teu post e quando dizes: "Se a nossa meta de crescer e prosperar é capaz de gerar crescimento e prosperidade para outros, imediatamente começamos a ganhar cooperação, até de forma inesperada" reconheço que, tantas vezes experimentei encontrar cooperação de onde menos a esperava. E quando mais falta me fazia...
Engraçada a vida, não?
Abraço e boa semana ;)
De descobrirafelicidade a 10 de Novembro de 2009 às 18:43
Tens mesmo razão Marta: "é uma benção ter ao nosso lado quem o reconheça. Se são os que amamos,então, sentimo-nos absolutamente recompensados do esforço." É sem dúvida uma benção enorme. Quanto à cooperação inesperada é realmente uma realidade que já vivi por diversas vezes. Que bom também a teres sentido. Um abraço grande
De daplanicie a 9 de Novembro de 2009 às 14:02
Descobri o seu blog e tenho que lhe dar os parabéns por ele! Gostei muito da forma como escreve, parabéns!
De descobrirafelicidade a 10 de Novembro de 2009 às 18:48
Olá

Muito obrigada pela tua e visita e palavras que me deixaste. Sabe mesmo bem "ver caras" novas por aqui. Já fui espreitar o teu blog e também gostei muito. Vou ver se te faço uma visita daqui a pouco. Vou ficar muito contente se cá voltares. Um abraço
De Caminhando... a 9 de Novembro de 2009 às 16:10
Olá!
Retive este frase: "quanto mais elevados e menos egoístas forem os nossos ideais, mais o Universo conspira a favor da sua concretização."
Se estivermos só virados para o belo do nosso umbigo, dificilmente iremos crescer e evoluir. É no contacto com o outro que se aprende e se consegue ficar com o coração realmente confortado. Só assim é possivel sorrir de forma sincera e alegre.

Tal como escreves, quanto mais altruistas formos, em maior sintonia estamos com o Universo.

Um abraço forte para ti
De descobrirafelicidade a 10 de Novembro de 2009 às 18:51
Olá amiga Joana

É mesmo verdadeira esta "conspiração do Universo". Felizmente já fui objecto dela algumas vezes... Muito obrigada pelas palavras que deixaste no post da Nucha e um grande beijinho para ti.
De Anónimo a 9 de Novembro de 2009 às 20:18
Atrasada como é costume. Eu bem tento...Obrigada por poder ter estado no teu momento. É bom sair dos locais habituais onde sempre estamos e viver outras coisas de cada um. Alexandra
De descobrirafelicidade a 10 de Novembro de 2009 às 18:53
Alexandra
Eu é que agradeço teres participado do "meu momento". Foi bom sentir a tua companhia. Um abraço grato

Comentar post

mais sobre mim

pesquisar

 

Maio 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

posts recentes

Portfolio da felicidade

Amizade, respeito e liber...

Magnolia

Recursos emocionais renov...

Três lições do Tao

A bagagem da outra pessoa

Nostalgia

Encontrar o nosso "apelo ...

Coerência interna

Autonomia interior

arquivos

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Descobrir a Felicidade

O tema da felicidade tem dominado os livros, estudos académicos e palestras dos últimos tempos. Inunda campos que vão desde a filosofia política, psicologia, sociologia e literatura até modelos económicos. Procura-se a “fórmula da felicidade” e a solução da “equação da felicidade”. As sociedades modernas parecem ter submergido ao “dever da felicidade”. Esta moda da felicidade em conjunto com a retórica dos livros de auto-ajuda e do pensamento positivo quase me afastou deste projecto que, paradoxalmente, teve o seu embrião justamente com ela: Construir um “portfolio da felicidade”. Muito do que li ajudou-me, de facto, a ter consciência da minha felicidade e a experimentar com maior frequência estados de profundo bem-estar. Partilhar aquelas que considero serem as fontes essenciais da felicidade tornou-se uma prioridade. Cada um é “feliz à sua maneira”, mas a “porta da felicidade abre para fora”, como nos diz Kierkegaard, e gostaria que a “minha” (resultado de tantas outras) fosse uma porta que se abrisse a todos aqueles a quem a casa da felicidade possa acolher.




“L`hiver a cessé: la lumière est tiède
Et danse, du sol au firmament claire.
Il faut que le cœur le plus triste cède
A l`immense joie éparse dans l`air. »

Paul Verlaine


“A conversa com um amigo, a descoberta de um livro, uma gravura, uma visita a um museu, o contacto com a música podem significar momentos de grande apaziguamento, de grande serenidade, de grande enriquecimento interior. É nisso que consiste a felicidade, quando há uma coincidência entre aquilo que nós somos e o Mundo em que estamos.”
Mário Claudio


“Happiness comes from the capacity to feel deeply, to enjoy simply, to think freely, to risk life and to be needed."
S. Jameson





“Tenho uma missão, embora pequena: Ajudar outros que, como eu, andam à procura, quanto mais não seja pelo facto de lhes garantir que não estão sós.”

Herman Hesse

tags

todas as tags