Sexta-feira, 30 de Outubro de 2009

Boas estrelas

“O que mais dói quando estamos tristes não é sentir a dor, mas o medo de se ficar para sempre abandonado à tristeza solta em nós, como se ela fosse um idioma estranho que ninguém entendesse (…)

Quando estamos tristes “amanhã é sempre longe demais” porque a dor precisa de boas estrelas que transformem o escuro do sofrimento onde estamos perdidos, na luz dos sonhos em que nos podemos encontrar.”

                                               Eduardo de Sá

 

 

Tenho andado meio triste, nestes últimos dias. Mas ontem, assim de uma assentada, surgiram cinco boas estrelas que iluminaram os meus sonhos e fizeram com que a minha tristeza deixasse de ser um idioma estranho.

 

 

Soube-me bem: As palavras que recebi no dia de ontem.

 

Foi inspirador: Folhear agendas antigas.

 

Agradeço: O mimo e ajuda da Joana. A Joana brindou-me com o prémio "Selinho blog perfeitinho" que tem regras e eu ainda não sei exactamente como funcionam, mas vou tentar segui-las o melhor que posso:

 

1. O link de quem indicou: caminhoparaaliberdade.blogs.sapo.pt/

(aqui não sei se é suposto indicar o link original - Sheila, Margarida e Just moments).

2. Postar o selo: 

 

 

                 3. Passar o selo a 5 blogs perfeitos: Às minhas amigas

Joana (caminhoparaaliberdade.blogs.sapo.pt/30696.html),

Marta (domeulugar.blogs.sapo.pt/7752.html),

Nucha (treschavenasdecha.blogs.sapo.pt/58106.html),

ao meu filho Afonso (quandodeusdeixoudeolhar.blogs.sapo.pt/11200.html, a quem agora posso retribuir, e ao meu amigo Trino a ver, também, se é um estímulo para ele voltar a escrever - trinofernando.blogspot.com/

 

                 4. Responder às perguntas:

 

 Mania – Beber leite com chocolate à noite.

 Pecado capital – Preguiça.

 Melhor cheiro do mundo – Maresia.

 Se o dinheiro não constituísse problema – Comprava uma casa na praia.

 História de Infância – Ter-me perdido na Costa da Caparica quando tinha três anos. Fui encontrada muitas horas depois do meu desaparecimento.

 Habilidade como dona de casa – ?

 O que não gosto de fazer em casa – Não gosto de fazer qualquer tipo de tarefa doméstica.

 Frase preferida – "Nascemos neste mundo, devemos viver para este mundo, tratar de o melhorar e é tudo."

 Passeio para o corpo –Passeio à beira-mar.

 O que me irrita – Injustiça, fundamentalismos, pessoas mal-formadas.

 Talento oculto – ?

 Frases ou palavras que uso frequentemente – "De facto..."

 Palavrão mais usado – M...

 Não importa que seja moda, eu não usaria nunca – Roupas desconfortáveis, sapatos de salto alto.

 Queria ter nascido a saber – Não me deixar afectar por pessoas negativas. Ainda não aprendi.

 

 

 

 

publicado por descobrirafelicidade às 14:50
link do post | comentar | favorito
|
16 comentários:
De uerba a 30 de Outubro de 2009 às 21:19
Adoro ler o seu blog....fico sempre mais positivo!
Parabens pelo premio!

Bye
De descobrirafelicidade a 1 de Novembro de 2009 às 11:38
Fico contente por contribuir, um pouco, para o teu positivismo. As tuas palavras também me deixaram mais positiva e também gosto muito do teu blogue (e de Quentin Tarentino e de David Fonseca...). Se não leste, acho que vais gostar de ler o livro que referi no último comentário que te fiz: Dá-nos, entre outras coisas, uma boa perspectiva da arte chinesa x arte ocidental. Um abraço e espero que te tenhas divertido na festa de Halloween.
De Sheila a 31 de Outubro de 2009 às 02:59
Há alturas que de facto vamos ou nos sentimos mais em baixo de forma. Acho que também precisamos de nos sentir assim, porque só assim conseguimos saborear mais intensamente o que sentimos quando nos acontecem coisas boas. Digo imensas vezes que vou por vezes ao fundo do poço, mas sou incapaz de lá permanecer...
Beijinhos doces plenos de optimismo, muita força e de muita energia positiva.
Bom fim de semana amiga
De descobrirafelicidade a 1 de Novembro de 2009 às 11:42
Bom ver-te aqui de novo. E é mesmo isso: Não existe alegria sem tristeza. Um abraço grato
De Nucha a 31 de Outubro de 2009 às 11:24
Teresa,
A gripe apanhou-me e estou uma lástima mas o vicio foi mais forte e vim aqui!!!
Obrigada pelo desafio...fujo deles como o diabo da cruz mas a ti não faço a desfeita! Vou responder a tudo, só espero que não leves a mal não colocação o selo. Por uma questão de principio não ponho distratores :).espero que compreendas.
Beijinhos e bom fim de semana!
Nucha
De descobrirafelicidade a 1 de Novembro de 2009 às 11:53
Nucha
Desejo que estejas bem melhor. Quanto ao mimo é mesmo porque acho o teu blogue perfeitinho, quanto ao resto não ligues, que entendo perfeitamente e não encaro como desfeita. Até te peço para só receberes o mimo e mais nada. Abraços
De Nucha a 1 de Novembro de 2009 às 20:40
Teresa,
Estou melhor sim...acho que foi uma nuvem passageira.
Eu aceito o mimo com muito carinho e apesar de não colocar o selinho vou responder a tudo e colocar num post como fez a Marta!
Mimo recebido com todo o prazer.
Abraço e bom final de domingo.
Nucha
De descobrirafelicidade a 2 de Novembro de 2009 às 20:20
Nucha
Basta uma nuvem para ocultar o sol... Espero que uns raiozinhos já tenham surgido a iluminar os teus dias. Um abraço
De Nucha a 2 de Novembro de 2009 às 20:52
Teresa,
O sol brilha outra vez...
Beijinho e boa semana.
De Marta M a 31 de Outubro de 2009 às 17:56
Teresa:
Vejo que andamos na mesma"onda" de tempos difíceis....Há temporadas assim, com a vida a "desencontrar-se" de nós.
Depois, de repente, algo muda. Uma palavra, um sorriso, uma mensagem, o sol na nossa janela...Até a goma que me trouxe a minha filha do Centro Comercial ;)
Espero que, nesta semana tão importante para ti, os dias se vão iluminando de forma crescente.
Concordo com o selilnho (também o recebi )
Eduardo de Sá (o psicólogo?) tem razão (na tua citação). Ainda que pessoalmente tenha várias reservas quanto a algumas das suas ideias...Tenho que ser sincera.
Mas isso já é outro assunto. Fico por aqui, porque este post já está muito disperso......
Abraço solidário ;)
De descobrirafelicidade a 1 de Novembro de 2009 às 11:48
Marta
Tem mesmo de ser assim, senão também não tinha graça, não é? E não valorizávamos o tal sorriso, a tal mensagem...
Tal como tu tenho certas reservas relativamente ao Eduardo de Sá, mas gosto muito de certas coisas que escreve (esta é uma delas).
Um abraço grande com o desejo de que a vida se encontre logo, logo contigo.
De Caminhando... a 31 de Outubro de 2009 às 22:05
Olá Amiga Teresa!
Fico muito contente por teres gostado do mimo :)

Não fico é contente por te sentir triste. Espero que seja apenas um momento e que, brevemente te sinta a sorrir!

Fico também satisfeita por te ter ajudado e, sobretudo por não teres levado a mal.
Obrigada também pelo mimo que me ofereceste ;)

Um beijinho e um ramo . Espero que pelo menos um sorriso te desperte ;)
De descobrirafelicidade a 1 de Novembro de 2009 às 11:58
Olá amiga Joana
Obrigada mais uma vez por todo o teu cuidado. Quanto à tristeza é, como disse à Sheila, bom que também exista porque senão não valorizaríamos a alegria e as pequenas coisas que valem realmente a pena. E fizeste-me sorrir, sim. Retribuo o beijinho e ramo lindo que ofereceste. Uma semana linda para ti.
De Caminhando... a 2 de Novembro de 2009 às 15:26
Venho saber como estás, deixar-te aqui um beijinho e, desejar-te uma excelente semana, que espero que já seja passada com um sorriso tanto no rosto como no coração!
De Cidália a 2 de Novembro de 2009 às 18:57
e então amiga !!! tristinha ???

bem, venho ajudar então nos pontos de interrogação do teu questionário:

Habilidades como dona de casa:
1º casa sempre limpa e arrumada (isto é um feito para muitos!!!)
2ª patês fantásticos e boas saladas
3º Mesas sempre bem postas / bem decoradas e com muito gosto.

Talento oculto:
Os públicos já conhecemos ... ocultos ocultos ...
... Oferece sempre os presentes mais orignais ... e é uma grande amiga - este não é oculto !!!!

beijos grandes
CID
De descobrirafelicidade a 2 de Novembro de 2009 às 20:16
Cidália
Obrigada por me veres com os olhos do coração. Fiquei toda quentinha por dentro. Um obrigada grande. Bjs

Comentar post

mais sobre mim

pesquisar

 

Maio 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

posts recentes

Portfolio da felicidade

Amizade, respeito e liber...

Magnolia

Recursos emocionais renov...

Três lições do Tao

A bagagem da outra pessoa

Nostalgia

Encontrar o nosso "apelo ...

Coerência interna

Autonomia interior

arquivos

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Descobrir a Felicidade

O tema da felicidade tem dominado os livros, estudos académicos e palestras dos últimos tempos. Inunda campos que vão desde a filosofia política, psicologia, sociologia e literatura até modelos económicos. Procura-se a “fórmula da felicidade” e a solução da “equação da felicidade”. As sociedades modernas parecem ter submergido ao “dever da felicidade”. Esta moda da felicidade em conjunto com a retórica dos livros de auto-ajuda e do pensamento positivo quase me afastou deste projecto que, paradoxalmente, teve o seu embrião justamente com ela: Construir um “portfolio da felicidade”. Muito do que li ajudou-me, de facto, a ter consciência da minha felicidade e a experimentar com maior frequência estados de profundo bem-estar. Partilhar aquelas que considero serem as fontes essenciais da felicidade tornou-se uma prioridade. Cada um é “feliz à sua maneira”, mas a “porta da felicidade abre para fora”, como nos diz Kierkegaard, e gostaria que a “minha” (resultado de tantas outras) fosse uma porta que se abrisse a todos aqueles a quem a casa da felicidade possa acolher.




“L`hiver a cessé: la lumière est tiède
Et danse, du sol au firmament claire.
Il faut que le cœur le plus triste cède
A l`immense joie éparse dans l`air. »

Paul Verlaine


“A conversa com um amigo, a descoberta de um livro, uma gravura, uma visita a um museu, o contacto com a música podem significar momentos de grande apaziguamento, de grande serenidade, de grande enriquecimento interior. É nisso que consiste a felicidade, quando há uma coincidência entre aquilo que nós somos e o Mundo em que estamos.”
Mário Claudio


“Happiness comes from the capacity to feel deeply, to enjoy simply, to think freely, to risk life and to be needed."
S. Jameson





“Tenho uma missão, embora pequena: Ajudar outros que, como eu, andam à procura, quanto mais não seja pelo facto de lhes garantir que não estão sós.”

Herman Hesse

tags

todas as tags